Ultimas noticias

ITTLE DEW – PRIMEIRAS IMPRESSÕES (artigo antigo 26/08/2013)

img
Ago
26
  • Graficos
  • Jogabilidade
  • Historia

Ittle Dew é um jogo de aventuras, que pela imagem a cima dá logo para perceber que tem muita inspiração nos velhos Zelda.
Saído da Ludosity, mais uma produtora independente que demonstra ter capacidade para desenvolver um jogo com uma arte 2D que é apelativa visualmente para os dias de hoje e uma jogabilidade simples mas super funcional.Nós testamos o jogo e demos as nossas primeiras impressões.


A historia é simples e levada sem grandes compromissos,mesmo devido ao bom humor que se faz sentir por todo o jogo.
Os nossos aventureiros Ittle Dew e o seu companheiro ajudante Tippsie, perdidos no mar dão à costa numa ilha misteriosa, com estranhos habitantes e repleta de tesouros. Depressa ambos percebem que esta poderá ser aventura de suas vidas.
Ittle Dew um rapaz que pela sua vestimenta faz logo lembra o Link dos Zelda, pelas quase duas horas de jogo que fizemos será aquele aventureiro trapalhão cheio de vontade em avançar para o desconhecido, enquanto que seu amigo Tippsie é aquele ajudante rabugento que estará sempre a dar as suas dicas mas com algum tipo de piada para dar em troca.
Mal chegados na ilha os dois tem de começar a explorar e nada melhor do que entrar logo numa gruta,claro que aqui já somos nós que controlamos acção, daí para frente começam os pequenos puzzles.

Visualmente está parecido com alguns grandes clássicos,nomeadamente o que já referi acima mas como é óbvio tem um toque único,com os seus personagens e cenários todos desenhados à mão propulsionando-lhe assim um aspecto “cartoon” cheio de estilo e cores vivas.Toda a floresta e ambiente à sua volta ganha uma vida com as animações trabalhadas nesta ilha.

 

Mas e jogar?

Tal como as inspirações anteriormente mencionadas, a jogabilidade como é lógico também tem as mesmas referencias.
Na parte superior esquerda do ecrã temos a barra com a nossa vitalidade, com os famosos corações que vão reduzindo conforme vamos sofrendo ataques, até aparecer o trágico Game Over. Na parte inferior do lado esquerdo temos o Tippsie com indicação do respectivo botão para o chamar e logo ao lado o mapa. Na aparte inferior do lado direito vemos as nossas armas e ataques que temos disponíveis.
A mecânica de jogo é simples, bastante focada na resolução de puzzles, não é por acaso que a Ludosity intitula o jogo como sendo um Puzzly Adventure Game, de salientar que dos poucos que tive de desvendar foram todos bem elaborados e de uma dificuldade desafiante, confesso que sou fã de puzzles embora nos diretos me distraia sempre um pouco dando a impressão de alguma “Noobalhice” mas no caso deste tentei aceitar quase todos o que apareciam tendo terminado precisamente a emissão a tentar resolver um dos muitos existentes sem o conseguir resolver a tempo útil. Uma formula que juntamente com a vertente de exploração funciona na perfeição.
Não quero passar também sem mencionar a vertente cómica do jogo, onde por exemplo só para terem uma ideia, na loja onde podem comprar as vossas armas depois de a muito custo lá arranjarem dinheiro. Quando chega o momento de as finalmente comprar e pagarem por elas, o que faz o vendedor?!? Puxa uma alavanca que vos manda pelos ares em direcção à zona da ilha onde supostamente estará a arma que iriam comprar, aí após vocês se sentirem enganados não têm escolha senão ir em busca da mesma, uma escolha hilariante e que a meu ver funciona na perfeição.

Vale ou não ?

Gostas de um jogos com bom sentido de humor, com exploração, puzzles, um look artístico 2D cheio de cor e claro jogos como o Zelda, então tens aqui um jogo que te poderá entreter por algumas horas, embora pelo que já lê-mos não terá muitas horas de jogo, quero também frisar que a Lusosity construiu o ittle Dew a pensar na vertente a ser explorada pelos speedrunners, deixando o jogo recheado de caminhos secretos para serem explorados pelos mais exigentes.